facebooklikebutton.co

Tag Archives: Namoro

Ele sofreu violência doméstica, e agora?

Como lidar com um rolinho que sofreu violência doméstica

484517_45504101

Estou começando a me relacionar com um rapaz que viveu um difícil relacionamento, no qual sofreu inclusive violência doméstica, se casou com o primeiro e único namorado até então, e ao que tudo indica o ex-namorado tinha sérios problemas emocionais e psicológicos. Obviamente toda esta experiência, um tanto quanto traumática deixou marcas, e embora seja um rapaz de ótimo coração, carrega certa amargura, que logo notei e por ela me encantei.

O que ocorre é que estas dificuldades nos afastam, ele sempre reclama que está de mau humor, que está triste, e não raras vezes deixa de atender minhas ligações, de responder minhas mensagens, etc. Soa como desinteresse da parte dele, e a grande dúvida que tenho é:

Será que não é realmente falta de interesse? Até quanto devo relevar traumas passados?

 Até concordo que todos precisam de um tempo sozinho, mas eu não o saturo, posso ser um pouco pegajoso, mas tenho dosado bem este lado da minha personalidade. Não quero e nem posso viver um relacionamento sozinho, vocês acham que estão acontecendo isto, ou estou exagerando? Meninos, obrigado pela opinião, mesmo que no escuro. Abraços.

Lucas – RJ :)

MOLIER ia fazer uma piadinha sem graça para partir a torta de climão que senti se formar neste Blog quando li sobre a parte da violência doméstica, mas melhor não.

  1. Nós todos temos traumas na vida. Em diferentes níveis e por inúmeras razões, mas “descontar” nos outros e esperar que TODO mundo se vire e conviva bem com eles é egoísmo.
  2. Esse moço pode muito bem procurar um terapeuta ou psiquiatra e tentar superar esse trauma.

Mas, você, na qualidade de talvez, quem sabe, futuro marido, tem que pegar leve sim, ter paciência sim e aconselhar/apoiar o moço no tratamento sim.

Agora, esse lance de não atender suas ligações e sumir está estranho… A não ser que ele seja esquizofrênico ou algo assim, do tipo que vive em um mundo diferente, trancado em devaneios etc,… Dai está perdoado. Mas se for esse o caso, fuja, MOLIER! Corra para as colinas!

No mais, acredito que todo mundo tem direito a privacidade e a momentos a sós, e até a sós com amigos, saca? Se você está se policiando para não ser grudento e entende que everyboy needs a little space… Não acho que o caso é que a gay está se sentindo sufocada e por isso te dá perdidos. CUIDADO! Esse pode ser mais um caso de “vou manter esse trouxa on hold aê, dar uns perdidos e assim ele fica na minha enquanto saltito com outros por aê”.

Como tirar isso a limpo? CONVERSANDO COM A GAY. Pessoalmente, olhos nos olhos… Sem pressionar, apenas troque ideia sobre o que você quer dessa relação, sobre o que ele quer, se o querer for o mesmo, se ele te pedir cuidado e atenção, e se você estiver disposto a aceitar essa gay como ela é e ajuda-la a melhorar em um relacionamento amoroso, eu vos declaro marido e marido!

Boa sorte, miga! Beijas!!!

L^^e! ))).

P.S.: Denuncie a Violência Doméstica SEMPRE: Disque 100 (Disque Direitos Humanos) 24 horas por dia. Inclusive nos feriados, recebe registros de violência contra mulheres, crianças, adolescentes, portadores de necessidades especiais e grupos considerados vulneráveis.

))) Mais informações AQUI.

P.S.2: Viu que interessante essa campanha contra a violência doméstica na África do Sul?

Leia também:

Um jovem contra a timidez

 Como vencer a timidez e aproveitar um encontro?

Timidez

Conheci um garoto essa semana, ficamos duas vezes. Eu sou muito tímido, fiquei com poucos caras na vida. Já ele teve bastante namorados (tenho 22, ele 18). Ele é lindo, até demais, e parece ser do tipo que não perde tempo. E é isso que me preocupa, vejo que não ta rolando. Nas duas vezes broxei, e to sentindo que posso não ter outra chance. Na primeira vez em que nos encontramos, conversamos muito, ele disse que tava procurando um namorado e tal, já eu nem tava pensando nisso. O problema agora é que eu to gostando dele, e sei lá, acho que não demonstrei isso. Será que devo pedir pra encontrar com ele, ou, caso ele peça, aceitar mais um encontro? E se acontecer de novo, como faço pra ser bom? E, na pior das hipóteses, como esqueço o cara de vez?

 Rafael M.

Definitivamente, estou em um mundo de Rafaéis. Semana passada respondi para um Rafael e agora outro. Enfim, Rafael de hoje, respira fundo que você está bem doidão! Melhor não comer mais doce, e praticar meditação e/ou Ioga, que tudo vai dar certo no final, fiote!

  1. Se você quiser muito encontrar com o cara, e pretende fazer mais do que babar, gaguejar e tremer de medo, o chame sim.
  2. Se ele te chamar, e você quiser ir, vá.
  3. Se o encontro acontecer de novo, demonstre interesse, beije com vontade, ouça o que o cara fala e partilhe com ele coisas que têm a ver com o que conversam, e pelas quais você passou ou quer passar… Enfim, converse e aja normalmente.
  4. Como esquecer o cara de vez? Isso é mais fácil do que parece… Se você gosta de alguém que não gosta de ti, o que deve fazer? Nada. Ou melhor, faça como a Dory, de Procurando Nemo, e continue a nadar, continue a nadar, continue a nadar… A vida segue.

Menino, viva sem afobação! Eu fiquei zonzo só de ler seu e-mail. Parecia que o mundo ia ser invadido por alienígenas e o único modo de acabar com eles era atirando com sua metralhadora de perguntas! O.O

Menos preocupação, mais ação. E, se brochar, tente novamente até não brochar mais. Se ficar ansioso demais, pode brochar, então, não fique. Respire fundo, e curta o momento! Que momento? TODOS eles, oras!

Sobre sua timidez: já demos algumas dicas de como deixar de ser tímido em paqueras na boate, que podem te servir. Se não for o bastante, aqui tem mais algumas sobre como perder a timidez, ARRASE!

Beijas, L^^e!

Leia também:

Ativo X Ativo = 0 x 0?

Ativo + Ativo= Briga de espadas? Nem sempre!

ativo x ativo

Namoro a 3 meses com um rapaz  super bacana, discreto (o que eu aprecio muito) nossa relação é extremamente harmoniosa nos damos super bem, temos algumas diferenças mas no geral nos entendemos.

O problema é que ainda não fizemos sexo. Isso me deixa um pouco preocupado pela questão de nós dois sermos ativos. Estou me sentindo mal diante desta situação, um pouco incomodado com a ideia de ser passivo no sexo porém eu sei  que seria egoísmo da minha parte não ser passivo com meu parceiro, pois ele gostaria muito que eu fosse.

Falou isso algumas vezes, e eu repeti o que ele me disse, que eu também quero ser ativo com ele, e chegamos ao um acordo que seremos versáteis, mas estou inseguro, me sentiria muito frustrado se não conseguisse ser ativo com ele. Em contrapartida me sentiria mal se não conseguisse ser passivo para satisfaze-lo, pois o meu prazer é sentir que ele esta tendo prazer também, logo vamos ter a nossa primeira vez juntos.

Qual seria a melhor forma de agir levando em conta que o nosso relacionamento esta cada dia melhor em todos os outros aspectos? Como perder esse certo ‘preconceito‘ em ser passivo para que possamos ter uma relação onde todos saímos ganhando e satisfeitos na questão do sexo?

Gustavo, 20 anos, Goiânia

peagá penalvez

Olá Gustavo, boa noite!

Já passei por essa situação com um namorado também ativo. Na época fiquei bem preocupado e no fim nosso relacionamento ruiu por conta do fatos de sermos ambos ativos. Quer término de namorado pior que esse? Pois é, foi isso o que aconteceu comigo.

Depois de um tempo, percebi o quanto fui bobo em colocar minha preferência sexual no sexo antes da pessoa incrível que tinha ao meu lado. Ok, já foi! Passou e somos amigos e tudo mais, porém perdi a oportunidade de talvez namorar com ele até hoje.

Pense a respeito dessa minha experiência. Você gosta do cara, mas ele também é ativo. Houve um acordo para serem versáteis…

Por que tanta preocupação? Ele sabe que você curte ser ativo, mais do que passivo, então terá que ter um pouco de paciência e cuidado redobrado na hora do sexo. Simples assim! Lembrando que isso será também uma via de mão dupla, assim como ele deve ter cuidado e paciência com você.

Se ambos respeitarem o limite do outro, esse namoro pode até virar algo mais sério ainda. Essa é a forma de agir corretamente, conversando e respeitando o outro.

Quanto a quebra de preconceito com ser passivo isso engloba muita coisa! É um trabalho diário, já que desde pequenos somos programados nessa sociedade machista a não sentir prazer com o ânus, o que é uma grande besteira já que a próstata dá um um prazer anal maior que na mulher, muitas vezes dando o chamando Orgasmo Anal!

Ser ativo, ser passivo… O que importa no final é gozar, dar e sentir prazer, curtir o momento e claro, expressar esse sentimento lindo que sentem um pelo outro.

Não deixe o caso dos dois serem ativos deixar o jogo no 0 x 0!

homem casado

Leia também:

Quero ser ativo mas não consigo!

Ativo ou Passivo? O que importa é se divertir

Ativo ou Passivo

Olá queridos, meu nome é Gustavo, sou novinho tenho 16 anos e moro no interior e SP, já sigo o blog a um tempão, sempre estão tirando algumas duvidas e tudo mais.

Quero uma ajudinha ou matar uma curiosidade não sei. Estou numa fase péssima que eu não estou gostando mais de ser passivo com meu namorado, mas também quando fui ser ativo não consegui. Será que estou cm algum problema de impotência ou estou me tornando um assexuado?

Me ajudem, me aconselhem, beijos!

peagá penalvez

Gustavo, boa noite!

Normal querer variar um pouco a relação e, sinceramente, não acredito que em um namoro ou casamento exista essa de ser apenas passivo ou ativo, mas sim que há tesão. É o tesão que manda na relação sexual e por isso ele pode fazer com que mudemos as vezes nossas preferências na cama.

Quanto a não conseguir ser ativo com seu namorado isso não tem relação nenhuma com impotência sexual ou ser assexuado, mas sim com nervosismo e ansiedade na hora. Com certeza você se sentiu pressionado a ter uma performance incrível e isso te deixou bem nervoso.

Não se sinta excluído! Sabia que 25% da população mundial sofre com ansiedade? Não digo apenas no caso de ser ativo ou passivo mas no dia a dia? Meditação ajuda bastante a combater esse mal!

Uma boa forma de manter o clima é brincar bastante com a colocação da camisinha. Ao invés de você colocá-la, que tal ele colocar em você? Isso estimula e mantém o clima lá em cima!

E se isso acontecer de novo, não se preocupe porque é normal! Você está ansioso com a possibilidade de ativo com seu namorado e talvez essa ansiedade toda atrapalhe um pouco as coisas, mas com o tempo e muita compreensão por parte dele você dá conta do recado.

homem casado

Leia também:

Insegurança nossa de cada dia

Insegurança: O grande mal dos relacionamentos

Insegurança

Fala galera! Estou em uma situação que está me fazendo ter uns cabelos brancos antes da hora. Tenho um parceiro a distância. Nos conhecemos online e nos envolvemos. Temos feito planos de vida juntos, programado viagens e obviamente o nosso encontro porém, sempre com o pé no chão.

Um tempo depois de nos conhecermos a afeição dele pelo ex-namorado veio à tona. Nessa época já estavam separados há 8 meses. Foi um choque que eu soube lidar (ou não). Conversamos e nessa conversa o meu ex namorado também apareceu. Num determinado ponto, este meu amado disse que não desejava o ex, nem mesmo o amava ou o queria. Foi um alívio, mas eu sabia que deveria ficar com um pé atrás.

Por esses dias ele começou a se sentir mal, ele descrevia como algo no peito que precisava se libertar, e isso relacionado ao cara. Conversamos e brigamos mas eu acabei baixando a guarda. Ele quer conversar com o cara, alegando que o ex deve muitas explicações pra ele. Eu disse que o apoio se ele quiser ir e ter uma conversa porém, uma insegurança apareceu.

E agora? Continuo mantendo essa relação, driblo a insegurança, tentando descobrir como tudo vai proceder ou o mais inteligente seria cada um seguir o seu caminho?

Bruno, 18 anos, Uberaba/MG

peagá penalvez

Olá Bruno, tudo bom?

A insegurança é complicada em um relacionamento, acaba minando muita coisa boa que possa acontecer em nossas vidas, inclusive um relacionamento bacana, uma viagem, mudança de emprego… Ficamos atentos a tudo que pode da de errado e não nos focamos no mais importante, o que está certo e nos faz felizes.

No seu caso por exemplo: Vocês já venceram a distância no relacionamento, que é complicada, e agora estão pensando sobre o passado com seus respectivos? Passado é passado, todos temos, o que importa mesmo é como lidamos com ele e quais experiências aprendemos com cada pedra no caminho.

Não sou a favor de desistir de um relacionamento por motivos bobos como ex namorado que quer conversar. Acho importante ter esse tipo de conversa, até porque muitas vezes é preciso colocar um verdadeiro ponto final nas coisas e tocar a vida.

Deixe a sua insegurança de lado e curta seu relacionamento. Apoie o seu namorado nessa conversa, porque talvez seja muito importante para ele colocar os pingos nos Is e tocar a vida ao seu lado. Já pensou que pode ser isso que ele faz nesse momento?

Espero ter ajudado!

homem casado

Leia também:

Sobre o pênis: Tamanho importa?

Meu pênis é mediano e tenho medo de não satisfazer meu namorado. Tamanho realmente importa?

penis

Hey , preciso de ajuda !!!

Tenho 20 anos e meu pênis ereto mede no máximo 16 cm, circunferência de 10,5 cm e tem uma leve curvatura pra baixo (bem diferente da maioria que eu idealizo normal), e bom tenho um namorado que é apenas passivo e eu sou apenas ativo, já tentei ser passsivo, mas sabe não rolou , não senti aquele tesão que todos falam ….

Sempre ouvi dizer que homens (gays) que têm um pênis maior e/ou mais grosso satisfazem bem mais seu parceiro  e bom aí entra meu maior medo: meu pênis não é grande nem grosso.  É mediano, mas o considero pequeno perto de muitos, e justamente por isso tenho medo de meu namorado ir procurar outros caras. Inclusive, ele é mais velho que eu. Tem 28 anos. Eu o amo, mas isto me persegue a um bom tempo e tenho medo de perdê-lo, então será que isso realmente dá mais prazer? Ser grande ou mais grosso realmente dá mais prazer?

Me ajudem, tenho medo de que por não satisfazê-lo como gostaria ele procure outro!!!

Iguinho, 20 anos, de São Paulo.

Oi, Iguinho, primeiro uma bronca: Tive que acentuar seu texto todo, rapaz! Se preocupar com o prazer do namorado é importante, mas ser bom em Português também dá tesão, sabia?

Tenho algumas observações sobre o seu caso:

1 – tamanho só é documento para aquela parcela dos gays que já estão com as pregas gastas e não sentem prazer com muito menos do que um cone de trânsito.

2 – seu namorado é mais velho do que você, portanto, é de se esperar que ele seja maduro o bastante para conversar contigo caso algo no sexo não o esteja satisfazendo.

3 – se isso te incomoda tanto, converse com ele. Pergunte se você o satisfaz. Se tem algo que ele curtiria de fazer sexualmente contigo…

4 – já parou para pensar que seu namorado curte fazer sexo contigo justamente porque você tem o pau do tamanho que tem? Nem todo mundo é uma potranca pornô.

5 – ok. A observação um não é totalmente verdade. Têm gays que não são tão gastos e preferem pênis de 20 cm para cima porque AMAM sentar, digo, encarar um desafio, saca? Mas esse pode não ser o caso do seu namorado.

Espero ter ajudado,

Beijas, L^^e!))).

Leia também:

Como reconquistar o afeto após uma traição?

Cometi uma traição, assumi meu erro. Como faço para reconquistar o afeto do meu namorado?

Imagem: cena do filme Verão em L.A.

“Olá, boa noite, tenho 15 anos e meu namorado tem 17. Somos muito companheiros. Eu sou passivo e ele o ativo. Ele é um ótimo namorado.

Está sempre me ajudando, me apoiando, me dando amor, carinho e atenção. É um doce comigo. Infelizmente, eu fui um idiota e, por impulso, o traí com meu amigo. Contei pra ele e ele ficou furioso, muito triste e está sofrendo muito. Disse que me perdoa, mas ele não aceita que eu encoste nele pq disse q está com nojo disso tudo e ainda está triste .

O que eu devo fazer pra agradá-lo e voltarmos a ser felizes como estávamos sendo?”

Anônimo

 

Olá, seja lá quem você for… Quero te dizer algumas coisas:

1 – Você é uma anta. Mas é uma anta honesta porque, pelo menos, contou a verdade;

2 – Seu namoro não voltará a ser como era antes;

3 – Se seu namorado diz que te perdoou, mas não te deixa encostar nele, não te perdoou;

4 – Vocês terão que encontrar um rumo juntos. Transformar essa relação em uma nova relação;

5 – A melhor maneira de fazer seu namorado confiar em você novamente, se é que isso é possível, será incluí-lo em tudo. Passar segurança, a cada segundo, de que você não está fazendo nada de errado;

6 – Eu, se fosse ele, terminaria contigo, porque não sei lidar com traição e piraria achando que você me trai até quando vai ao banheiro ou espirra.

Sua situação é difícil.

Espero que você aprenda a lição. Não é porque você é novo que pode brincar com os sentimentos dos outros. É preciso levar em consideração que quando se está em um relacionamento sério – ainda mais com um cara que te dá carinho e apóia e é muito bom para ti – é importantíssimo medir bem suas ações e palavras para não magoar o cara.

Sabe o que acontecerá agora? Seu namorado vai cicatrizar um dia. Mas vai acreditar menos em fidelidade. Periga ficar ciumento demais e surtar sempre, por qualquer coisa.

Enfim, o melhor jeito para tentar remediar é conversar sempre. Muito. Sobre tudo. Sobre o que você quer. O que ele quer. O que querem para a relação. Caso os quereres não batam, terminem. Melhor do que fazer da relação um campo de batalha onde quem perde são vocês mesmos.

OBS.: achou que fui muito seco contigo? Apenas fui direto ao ponto e bom, aproveita para se acostumar com respostas “ríspidas”, certeza que seu namorado irá te tratar assim por enquanto. Só Deus sabe até quando…

OBS. 2: odeio traição. Espero que você passe a odiar também a partir de agora. Que não faça mais com ninguém.

Se um relacionamento monogâmico não é bom para você, se você sente que é novo e precisa farrear com vários caras antes de se comprometer com um só, tente se relacionar com quem curta um relacionamento aberto ou que faça sexo a três. Ou fique solteiro e se divirta com quantos quiser.

 Beijas, juízo! L^^e!))).

Leia também:

Devo ou não ser “libertino”?

Quero e tenho medo de ser “libertino”

libertino

“Demorei bastante pra me aceitar,  então só comecei a ter algo com homens ao final dos meus 22 anos. Tô no armário, não aparento ser, estou longe destes “estereótipos de gay” e por isso tenho recorrido a redes sociais para conhecer outros caras (Inclusive, namorar alguém assim é difícil né? Poucos teriam paciência pra namorar um cara no armário). Minha dúvida é justamente em relação a isso, confesso que recebo até bastante propostas que eu julgo boas, tenho vontade de aceitá-las, mas ao mesmo tempo me sinto errado por isso e tenho medo de contrair alguma DST. Faço as coisas com camisinha, exceto oral, onde existe um certo risco principalmente com estranhos. O que eu faço? Aproveito minha juventude e curto os caras ou fico mais “tranquilo” e tento encontrar “O cara” nesses ambientes não tão propícios?

Matheus, 23 anos, de SP.

Oi, Matheus com h, fmz, mano?

Seguinte. Eu acho o erro viado que usa aplicativo de putaria pra encontrar namorado, nem sei se esse é o seu caso. Pra mim é tipo ir na sauna gay pra arrumar marido. Ou ir num dark room de véu, grinalda e buquê. Pior ainda quando uma gay se ofende ao ser perguntada se é ativa, passiva, versátil e se tem foto frente e verso. Você faz perfil em app de caça sexual e ainda acha ruim que te abordem e te tratem como objeto sexual? CADÊ COERÊNCIA, BRASIL?

O mais engraçado é que tem cara que acha namorado no Grindr etc, principalmente quando não procura. Às vezes acontece. Eu mesmo namorei um ser que encontrei num app… Mas não estava procurando, aconteceu.

Veja o que você quer da sua linda vida. Quer transar com geral feito louco? Então transa. Quer arrumar um namorado, então foque nisso: em conhecer alguém que queira algo sério. Onde? Sei lá, se soubesse estaria namorando…

E assim, fazer sexo oral sem camisinha = grande chance de contrair DST. Tanto faz se em estranhos ou não. Eu conheço alguém que pegou Ebola por chupar pinto sem camisinha… ALOKA! Falando sério: o melhor é botar uma camisinha sabor fígado com picles e espinafre no bicho. Pra ficar exótico e se proteger. #AltaGastronomia (Okay, a zueira never ends, mas você entendeu o recado, certo?).

Para terminar, uma reflexão e um conselho…

Reflexão: errado é mentir a idade, esconder as intenções e falar que quer namorar sério com alguém só para levar esse alguém para a cama.

Conselho:

Imagem de Amostra do You Tube

Moral da história: c jura que ninguém sabe que você ama um kibe? Ah, vá! Certeza que dançou essa música da Xuxa knem loca aí no quarto. Libera geral, fia. Seja mais você e foda-se o que os outros pensam de ti. Alguma inimiga acorda cedo para trabalhar e pagar suas contas? Não. Então pronto.

Beijas,

L^^e!))).

Leia também:

Ser amigo do ex – Dá certo?

Ser amigo do ex? Será que dá certo?

ser amigo do ex

Olá seus lindos, adoro o blog, sempre antenadíssimos.

Bem eu tenho uma dúvida gay, tive um relacionamento com um cara, e foi ótimo no começo, mas ai começou a desandar e houve tropeços pelos dois lados ai a gnt terminou com uma briga super chata.

Tínhamos bastante coisa em comum, eu gosto das coisas que ele gosta, mas não deu certo o relacionamento. Queria saber se da para ser amigo do ex? eu queria ter ele como amigo agora, o que vcs acham? Dá ou não dá?

Anônimo,19 anos, SP

ser amigo do ex

Anônimo; Há um ditado que ex bom é ex morto, mas há casos e casos por isso é complicado levar tudo a ferro e fogo. No seu caso por exemplo, onde há muitas compatibilidades qual o problema em ser amigo do ex? Ok, rolou uma briga e tudo mais, mas se ambos os lados superaram a tal discussão, pisadas na bola, fazem parte do mesmo círculo de amigos, points gays e etc, porque não?

No começo pode ser tensa a reaproximação, ainda mais se ele achar que você quer voltar com ele. Deixando claro que quer apenas a amizade, sem qualquer tipo de segundas intenções, talvez o cara aceite mais facilmente.

Que tal uma boa conversa com o ex a respeito disso? Você pode ser sincero e falar que curte a companhia dele, que independente do relacionamento não ter continuado ele continua sendo uma pessoa que gostaria de manter contato, de estar próximo e desenvolver uma verdadeira amizade.

Conheço muitos ex namorados que são grandes amigos. Eu tenho contato com todos os meus ex namorados, com exceção do meu ex marido. Nem pergunte porque porque até hoje desconheço o motivo e também nem tentei me reaproximar porque o término foi um pouco tenso [pra mim]. Só que ele continua sendo uma pessoa maravilhosa, que foi importante na minha vida, que me ensinou muito durante e depois do término do casamento. Só que infelizmente perdemos o contato.

Acho que dá sim para ser amigo do ex, desde que o outro também aceite que independente de qualquer coisa, continuam sendo pessoas interessantes e com muito em comum.

ser amigo do ex

Leia também:

Não consigo ser carinhoso em um namoro gay

Namoro Gay sem demonstrar carinho

namoro gay

Oi garotos!

Antes gostaria muito de agradecer vocês. Podem não saber, mas com as suas publicações me ajudaram muito no meu processo de aceitação e para me assumir para a minha família [que a propósito, aceitaram muito bem para uma família de evangélicos], então muito obrigado e um abração para vocês do fundo do meu coração!

Eu resolvi me aceitar e me assumir a pouco tempo (+ou- 1 ano). Até então só havia me relacionado com mulheres e agora to começando a namorar com cara lindo que eu amo muito. Só que não consigo demostrar carinho com ele, talvez pelo fato de eu não ser acostumado a ser carinhoso com homens e ele ser o primeiro com quem eu namoro. Ele é meu primeiro namoradO, o primeiro cara com quem eu fui íntimo e o primeiro cara que eu realmente amo. Nós parecemos mais dois amigos de facul que se beijam e fazem sexo.

Então depois de toda essa história eis a pergunta:
– Como eu posso ser carinhoso com meu namorado, sendo que nunca tive esse tipo de intimidade com qualquer outro homem. Gosto muito dele só que não sei demonstrar isso do meu jeito.

Me ajudem a salvar meu namoro que começou apenas a uma semana. Sei que é meu primeiro namoro homo, mas quero que dure, se possível para o resto da vida! Obrigado e um abração amigos!

Adriano Santos

namoro gay

Adriano, fico muito feliz que nosso blogay tenha ajudado nas suas dúvidas e aceitação. Espero que possamos ajudar você muitos mais e tantas outras pessoas que assim como você precisam de uma força!

Um namoro gay não difere em nada de um namoro hétero, é tudo igual: temos os mesmos problemas e as mesmas felicidades.

Consigo compreender como se sente já que não consegue ser tão carinhoso em seu namoro gay, acredito que isso seja por conta da criação que você teve. É complicado crescer ouvindo que ser gay é pecado e no fim das contas viver um namoro gay, né?

Tente entender que isso é normal! Vamos dizer que você está em uma fase de adaptação, saindo de uma vida de namoro hétero para entrar na vida de namoro gay. Seu namorado deve entender esse seu lado e aos poucos te ajudar a se abrir mais.

Aliás, ele pode te ajudar e muito. Converse com ele sobre o assunto, ele com certeza sente falta disso e te cobra carinho, então peça para ele te ensinar a ser carinhoso. Quando ele sentir falta de um toque ou algo assim ele te toca, te faz carinho e te ensina a como fazer a coisa. Tudo isso leva tempo, espero que ele tenha paciência em te ajudar nisso.

Em namoro gay ou em qualquer outro é preciso ter companheirismo, amizade, amor e, claro, carinho! Já que você é um pouco travado nesse último tente demonstrar mais carinho com seu namorado. No começo pode sair um pouco mecânico um carinho na mão, um cafuné, um abraço… Mas com o tempo você se acostuma e liberta-se.

Poxa menino, a coisa mais complicada que é se assumir para a família evangélica você já fez, com certeza conseguirá superar mais esse obstáculo.

estou apaixonado

Leia também:

Facebook

Twitter