facebooklikebutton.co

Tag Archives: App

A chuca invisível

Tem como fazer a chuca discretamente, com o boy por perto?

chuca

“Olá,

O rapaz com quem estou ficando me convidou para uma viagem, e eu, a principio, aceitei. Porém, estou com uma “nóia”, a ponto de querer cancelar essa viagem. A questão é: Como faria minha lavagem intima (sim, isso é minha paranóia rs) ,sendo que vamos ficar no mesmo quarto de hotel? Pode até ser besteira, mas sou muito paranoico com essa questão, pois jamais faria sexo com um cara sem fazer a famosa “chuca” antes.

Não sei como seria a reação dele, se por acaso, antes da relação, eu pedir um tempo para fazer a limpeza, ou se eu conseguiria fazer com ele no mesmo quarto que eu. Enfim, peço uma dica referente a isso, pois não quero cancelar essa viagem por medo desse pequeno e importante detalhe.

Abraç. Rafael G.”

Molier, eu fiquei aqui matutando sobre como fazer a chuca quando o boy está no mesmo recinto que você. E pensei tão forte em uma resposta para te dar, que passei cheque!

Agora, falando sério. Nunca em toda a minha existência passei por esse “drama”. Realmente é uma situação bem chata porque o processo chucônico requer alguns malabarismos e sons que não são assim tão Mara Maravilha de ser presenciados por outros.

Falar pro boy “então, ta na hora de você dar um rolezinho por aí, preciso de 3 horas sozinho para meditar e me concentrar antes de transarmos”, ou algo do tipo, pode soar indelicado, e ele pode achar que a senhora é doida.

A melhor solução é fazer a chuca em casa, antes de sair. E comer coisas leves, que não sejam fibras etc, e não abram o seu lindo intestino… Além disso, toma Imosec para segurar o bucho. Se a viagem for curta, rola tomar dois, antes de embarcar, e um a cada uma hora. Isso vai garantir que, pelo menos, a primeira transa de vocês, na viagem, seja cheque free.

Se a estadia for longa, você não conseguir viver de luz – sem se alimentar para não botar o intestino para trabalhar – melhor baixar uns aplicativos que façam sons, para tentar abafar o barulho advindo da chuca, enquanto você está no banheiro, e ele no quarto.

Tem o Akatu Fake Shower, que simula o barulho de chuveiro ou torneira, assim você usa somente o necessário para fazer a chuca, e ECONOMIZA ÁGUA. #BeshaConsciente #BeshaEcológica

Por falar nisso, espero que você viaje para um lugar que não tenha crise de água, porque, fia, se não tiver nem água para a chuca… Melhor cancelar tudo mesmo.

Beijas, L^^e!.

Grindr vira pintura em aquarela

Grindr também é arte!

grindr

Grindr, o famoso app de caça gay para celular acaba de virar arte nas mãos do artista londrino Ted Sterchi. O artista pretendia unir suas habilidades de pintura e desenhos mais  tradicionais a tecnologia, quebradas pelas redes sociais, e para isso nada melhor que o Grindr.

Ted se inspirou em um outro projeto, chamado Selfless Portraits que usa imagens de perfis do Facebook e constrói uma aproximação entre as pessoas dos perfis e seus ilustradores. Assim nasce o projeto Grindr Illustrated, um Tumblr que posta diversas pinturas em aquarela baseadas nas fotos de perfis do Grindr.

Até agora Sterchi tem 52 artes pintadas dos usuários do Grindr e não pense que fica apenas nisso, o artista ainda mantém as descrições que as pessoas usam no app.

A ideia além de bacana é bem interessante! Transformar em arte aquilo que estamos acostumados a usar no dia a dia [pelo menos quem tem paciência de ficar no app].

O traço é diferente, a ideia é diferente mas se for levar em conta, parece um pouco com a ideia de Tom of Finland que usava desenhos para mostrar parte da sociedade que frequentava bares gays na sua época, além de claro se inspirar nos homens que ele mesmo pegava durante suas idas a esses mesmos bares. Os bares gays eram as redes sociais de sua época!

Tenho o Grindr instalado no meu celular, apesar de entrar raramente e não ter muita paciência para trocar ideia dessa forma. Podem me chamar de velho, mas ainda prefiro aquela coisa do olhar no bar, balada, escola, rua e etc. Acho que se perde um pouco daquela coisa da conquista. Sem falar que a maioria, seja no app seja em salas de bate papo já vem com aquelas famosas perguntas: ‘Tc de onde?‘, ‘Ativo ou Passivo?‘, ‘Tem foto de rosto?‘ e etc.

O app Grindr agiliza muita coisa [principalmente o sexo] mas em contrapartida perde-se um pouco da magia, do frio da barriga do cara retribuir com um sorriso e não com um simples rs.

Confira as artes do Grindr:

Paris Hilton diz: Gays são nojentos e a maioria deve ter AIDS

[twitter-follow screen_name=’PeagaPenalvez’ show_count=’no’]

Paris Hilton diz: Gays são nojentos e maioria deve ter AIDS

Pare o mundo que eu quero descer! Paris Hilton, a mimada filha do poderoso dono da rede de hotéis Hilton teve uma declaração sua gravada por um taxista em New York onde diz a seguinte frase: ‘Homens gays são as pessoas mais excitadas do mundo… Eles são nojentos. Cara, a maioria deles provavelmente tem Aids‘.

De acordo com o site TMZ, ela conversa com um amigo [gay inclusive] e falavam sobre um famoso app para celular de encontro gays que usa geolocalização para achar os gays mais próximos de onde está e que também tenho o tal app.

A assessoria de imprensa da pobre menina rycah diz que: ‘Os comentários dela pretendiam expressar que é perigoso para qualquer pessoa fazer sexo sem proteção, que pode levar a doenças que ameaçam a vida’, dizem os representantes. Eles acrescentam que o taxista gravou apenas uma parte da conversa e que‘não foi a intenção dela fazer comentários que denigrem os homossexuais‘.

Concordo que transar sem camisinha realmente leva a várias doenças, entre elas a AIDS, mas fazer esse tipo de comentário é ofensivo demais! Por mais que um gay use tal app não quer dizer que ele tenha o vírus HIV ou qualquer outra DST, mostrando que dinheiro não compra inteligência, né?

Beijos Paris, a próxima notícia que veremos sua será sobre sua próxima prisão.

Rainbow Links #13

[twitter-follow screen_name=’PeagaPenalvez’ show_count=’no’]

Sexta-feira! Dia de sair para um happy hour com os amigos e curtir o Rainbow Links do DQOGG!

[Inspiração: Pupilas mostram se homens são gays ou heteros]

Manual das Encalhadas – HPV – Uma vacina obrigatória para quem transa

Cintura Larga – Você comeria uma cobra?

Muita Pimenta – Nós te levaremos pra festa Viva Tequila!

App “Grindr” sofre invasão de hacker na Austrália

(Foto: divulgação Grindr)

Por Leandro Lan:

)))))))))

Quem acompanhou o noticiário esses dias, ficou sabendo que rolou bafão envolvendo o aplicativo Grindr, lá na Austrália.

Um hacker acessou um perfil, mandou fotos e teve acesso ao banco de dados do proprietário. E além disso, criou uma versão para website, que foi fechada rapidamente pela empresa responsável. 

Não faz ideia de que se trata esse aplicativo? É simples: uma espécie de “radar” misturado com bate papo. O “Grindr” (se pronuncia ‘GRAINDER’) é usado por aproximadamente 1 milhão de gays, no mundo todo, para marcar encontros (com segundas intenções) com os boys que estão mais próximo no momento em que você fica on. 

Em comunicado, os criadores do Grindr, disseram que os usuários não precisam temer pela violação de suas informações confidenciais e que medidas serão tomadas para evitar que novas tentativas de invasão aconteçam.

Pra mim, mais preocupante do que um hacker invadir meu celular e pegar minhas informações, é um assassino utilizar o serviço pra matar gays, marcando encontros e coisas assim. E mais, sente a injustiça: este aplicativo é gratuito somente em Iphones e Andróides, a versão para Blackberry é gratuita apenas por 7 dias. (E é uma merda que trava toda hora!).