facebooklikebutton.co

Costa Rica um paraíso

Costa Rica um dos países mais gay friendly das Américas! Leia Mais >>>

Gaycast #!

DQOGG também em áudio! Leia Mais >>>

 

Mudança de Sexo: Lea T fala sobre a operação

Mudança de Sexo Lea TOntem no Fantástico rolou uma entrevista com a modelo Lea T, quase um ano depois ela fala sobre a operação de mudança de sexo que fez em março de 2012.

Há um ano atrás, durante outra entrevista, perguntaram a modelo se existia um lado bom em ser transexual e de pronto ela respondeu: ‘Eu não vejo um lado bom em ser transexual. Sou penalizada em tudo‘.

Hoje Lea T é mulher e conta que a operação é complicada, não é como colocar silicone nos seios e logo está boa. A modelo permaneceu 1 mês e meio no hospital para recuperar-se da cirurgia de mudança de sexo, deitada em uma cama já que não conseguia andar.

Curiosidade: A cirurgia de mudança de sexo completou 60 anos

Durante sua recuperação a modelo realmente sentiu muitas dores e pensou muito a respeito se deveria ou não te-la feito e não aconselha esse tipo de cirurgia para ninguém.

A modelo se sente um pouco mais a vontade para falar sobre sua cirurgia de mudança de sexo. Esse tipo de procedimento é muito íntimo como diz a modelo e completa ‘Estou meio sensível, estou meio voada em algumas coisas, tentando entender algumas coisas. Mas eu acho que agora eu to começando a conseguir falar a respeito dessa cirurgia, a respeito dessa pequena e grande mudança que eu fiz’.

Ao contrário do que pode parecer depois de tanta dor a modelo não parece que está arrependida de ter feito a cirurgia de mudança de sexo mas admite que achava que sua felicidade era embasada na cirurgia mas viu que as coisas não são bem assim.

Apesar de ter ficado feliz com o resultado da cirurgia, Lea T diz que: ‘A felicidade não é um pênis, uma vagina que traz felicidade a ninguém’.

Ao ser perguntada sobre sentir-se 100% mulher Lea T é enfática: ‘Eu nunca vou ser 100% mulher. Eu tenho minha parte masculina. Eu calço 42. Eu tenho uma mão enorme, eu tenho o ombro largo. Eu tenho umas coisas masculinas no corpo’.

Fico feliz que essa entrevista foi próxima do dia 29 de janeiro, Dia Nacional da Visibilidade Trans e que Lea T usou um pouco de sua notoriedade para elucidar um pouco a população sobre a cirurgia de mudança de sexo.

Deixe uma resposta