facebooklikebutton.co

Costa Rica um paraíso

Costa Rica um dos países mais gay friendly das Américas! Leia Mais >>>

Gaycast #!

DQOGG também em áudio! Leia Mais >>>

 

O mijo do ‘mito’ – Golden Shower da intolerância

O mijo do discurso de ódio

Mijo golden shower Bolsonaro

O que está por trás do tweet do presidente é muito mais do que mijo em cima do cargo de presidente e da nação. É um discurso de ódio disfaçardo de inconformismo com o Carnaval Brasileiro.

Você ainda duvida que divulgar para 3 milhões de pessoas um vídeo de um gay, enfiando o dedo no próprio cu e ainda um golden shower. Isso não é tentar desmerecer a todos os gays? Ainda duvida?

O que o presidente quer mesmo é usar de forma sensacionalista um caso fora da curva, uma exceção, como é o caso desse vídeo do mijo.

Claro que isso foi um caso isolado em um dos blocos da cidade de São Paulo. De um de centenas de milhares de foliões no Carnaval de São Paulo. E não estou julgando de forma alguma nenhum dos participantes do vídeo, pode ter certeza. O que Bolsonaro quer mesmo com o vídeo do mijo é explicado por George Lakoff como exemplar saliente.

Explicando melhor a atitude de Bolsonaro, e usando a definição de George Lakoff, que é professor aposentado de Ciências Cognitivas e Linguística na Universidade da Califórnia em Berkeley:

Exemplar saliente é um caso fora da curva, geralmente raro e negativo, usado de forma sensacionalista como representativo de todo um grupo social.

No caso do vídeo, o grupo social somos nós gays, caso não tenha entendido ainda.

Lakoff ainda fala muito sobre a estratégia por trás desses tais exemplares salientes. É um método do discurso de ódio, que nada mais é do que desumanizar, depreciar, difamar um grupo de pessoas.

É julgamento de um grupo, é estratégia de manipulação da massa. A massa brasileira cai direitinho nessa ladainha. Muitos nem pensaram o que envolve o presidente da república compartilhar esse tipo de escatologia, justificada como caso de defender a tradicional família brasileira.

O presidente de um país deve se preocupar com mais do que um dedo no cu. Mais do que um golden shower. É com a educação, pobreza, emprego, economia, inflação… e por aí vai.

E aproveitando o ensejo sobre Bolsonaro e Homofobia, segue um trecho de uma entrevista de psicanalista Contardo Calligaris, que fala sobre o assunto:

“Ninguém se incomoda com algo a não ser que isso seja objeto de um conflito interno. O homofóbico tem dificuldade em conter traços de homossexualidade que estão dentro dele”

Esse vídeo do mijo e dedo no cu é muito mais do que burrice do presidente. É caso pensado. É ataque indireto a nossa sexualidade. Essa luta que não acabará com o mandato dele após 4 anos. É uma luta que se reinicia depois de tanto avanço que obtivemos.

Leia a entrevista de Contardo Calligaris na íntegra aqui: Por que a homossexualidade incomoda tanto?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.