facebooklikebutton.co

Category Archives: Dica Cultural

ProAC abre edital para iniciativas culturais com temática LGBT

Temática LGBT terá edital no ProAC

A Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo abre inscrições para o edital do ProAC que contempla projetos culturais com a temática LGBT. O documento está disponível no site da Secretaria da Cultura e vão selecionar 12 projetos. As inscrições vão até 17 de agosto.

As propostas devem contemplar atividades, eventos ou apresentações públicas que favoreçam a valorização, a preservação e difusão das manifestações culturais com temática LGBT.

Os projetos podem incluir publicação de livros, registro audiovisual, teatro, dança ou gravação de CD.

O concurso será dividido em dois módulos: no primeiro, serão contemplados seis projetos com incentivo de R$ 40 mil. No segundo, haverá seis prêmios de R$ 20 mil cada.

Os editais estabelecem que 50% dos projetos selecionados sejam de proponentes do interior, litoral e Grande São Paulo.

Ao se inscrever, o proponente que deseja inserir o seu projeto dentro da cota deverá comprovar atuação artística na região, assim como sua sede e residência por meio de comprovante de endereço cadastrado.

Todas essas informações devem ser declaradas no sistema digital.

Detalhamento do Edital com temática LGBT

CULTURA E CIDADANIA
Manifestações Culturais LGBT
Apoio projetos culturais com temática LGBT.
– 12 projetos divididos em dois módulos
Módulo 01: 6 projetos com prêmio de R$ 40 mil.
Módulo 02: 6 projetos com prêmio de R$ 20 mil.
– Inscrições até 17 de agosto.

Programa de Ação Cultural (ProAC), na modalidade editais, tem o objetivo de fomentar e difundir a produção artística em todas as regiões do estado, apoiando financeiramente projetos artísticos, selecionados por meio de editais.

O ProAC Editais busca descentralizar o acesso da população à arte, estimulando a circulação de espetáculos e a produção em cidades do interior, litoral e da Grande São Paulo.

No total, serão disponibilizados 45 editais em 12 linguagens: teatro, dança, música, literatura, circo, artes cênicas para crianças, festivais de arte, audiovisual, museus, diversidade e artes visuais.

Para conhecer a programação cultural de todo o estado, acesse a plataforma SP Estado da Cultura.

Dicas culturais do Tio L^^e!

Confira as dicas culturais do L^^e! no ‘Vi, Ouvi e Fiz’!

10665786_1555252314751760_5816231604551505018_n

Eu, que estou acostumado a dar dicas e conselhos por aqui (e na vida), fui convidado a participar de um vídeo no vlog ‘Vi, ouvi e fiz‘, do lindão Rafael Bastos, não, não é o da TV, é o do YouTube mesmo!

A proposta do canal é ótima: dar dicas culturais semanais! Fiquei tão feliz que resolvi compartilhar com vocês, leitores do DQOGG!

O papo foi bem bacana, falei sobre a revista TPM (AMO LER), o álbum do Sam Smith (AMEI OUVIR) e da Up on the roof, garden edition, festa da Heineken (AMEI BATER CABELO NO TOPO DO MARTINELLI)!

Ta bem bacana, confere aê, e diz o que achou:

PS.: o Rafael deixou TODOS os links das indicações abaixo do vídeo, vale conferir lá no YouTube!

Beijas, L^^e!

Aproveitando o post, quarta que vem tem mais…

Nudez Masculina no Museu D’Orsay em Paris

Nudez Masculina: Arte e Sensualidade

nudez masculina

O Museu D’Orsay em Paris decidiu suprir a falta de arte e nudez masculina em uma exposição. Nossa sociedade, hipócrita como sempre, sempre celebra a nudez feminina de forma simples, corriqueira, deixando os homens nus sempre na periferia de qualquer mostra de arte. Por isso o Museu D’Orsay resolveu o problema com uma mostra apenas com nudez masculina.

O museu conseguiu reunir 70 pinturas, 20 esculturas e uma grande número de fotos de nudez masculina para essa mostra.

A beleza masculina suscita um certo embaraço, é óbvio. Ao passearmos pelo Museu D’Orsay vemos que a beleza feminina ocupa várias salas mas não temos tantos nus masculinos‘, afirmou Guy Cogeval, diretor do museu parisiense.

Juro que não entendo o por que de tal embaraço, já que tanto o corpo masculino, quanto o feminino são belos da sua maneira. Por que devemos incentivar um e esconder o outro? Por que a maioria das pessoas tem vergonha ou embaraço ao ver um homem nu? Hipocrisia? Cultura machista? Preconceito? Medo de ser tachado de gay? Acho que é uma grande mistura de tudo isso e muito mais.

nudez masculina

Trata-se de um corpo idealizado, não é o corpo de um homem em particular mas um corpo que incarna valores universais, o que permite compreender o interesse suscitado pela nudez masculina‘, explicou Ophelie Ferlier, Comissária da Exposição.

Talvez no dia que as pessoas consigam ver o corpo masculino, feminino ou transgênero com total naturalidade possam ter uma vida sexual mais livre, menos mesquinha e talvez mais saudável do que a maioria das pessoas leva. Seria um novo marco da Revolução Sexual, a verdadeira liberdade sexual, sem amarras ou julgamentos.

A exposição pode ser visitada até 2 de Janeiro de 2014 no Musée d’Orsay em Paris, mas se você não pode ir até lá e ver a mostra Masculin / Masculin, nós mostramos um pouco dela para você!

Nudez Masculina no D’Orsay:

Livros para o público LGBT: Confira!

Livros para o público LGBT – Bora ler um pouco?

livros para o público lgbt

Dois livros voltados para a diversidade sexual serão lançados no dia 29 de agosto, Armário sem Portas 2Muito Prazer – Vozes da Diversidade, das talentosas Karla Lima e Pya Pêra.

Armário sem Portas 2
Sete anos depois, elas estão de volta! Com algumas rugas a mais mas com o vigor de sempre, as autoras dão as caras neste Armário sem Portas 2, repleto de crônicas cômicas sobre as situações mais curiosas que viveram juntas – e casadíssimas! – desde o lançamento do primeiro livro. Independentemente da orientação sexual ou do estado civil do leitor, este livro fala de perto aos corações ao tratar da longevidade das relações amorosas fundadas em respeito e compreensão, realidade desejada por todos mas, contraditoriamente, desacreditada por muitos. Pessoas diferentes entre si e por isso mesmo um casal apaixonante, elas continuam servindo de inspiração.

Muito Prazer – Vozes da Diversidade
O livro reportagem Muito Prazer – Vozes da Diversidade que perfila 23 brasileiras que lutam pela visibilidade lésbica. As entrevistadas têm de 28 a 75, são de quatro estados brasileiros, professam diferentes crenças e têm as mais variadas profissões, níveis de escolaridade e inclinações políticas. Bom humor, luta, diversão, sofrimentos e alegrias se misturam ao longo dos capítulos. Prefácio do deputado federal Jean Wyllys e resenha de contracapa da advogada gaúcha Maria Berenice Dias.

livros para o público LGBT

Acredito na importância de livros para o público LGBT. Somos uma comunidade ainda carente de boa literatura que revele um pouco sobre nosso universo. Eu mesmo penso em escrever um livro, romance, que conte através das minhas palavras um pouco sobre a realidade LGBT. Quem sabe um dia eu tenha tempo para isso, né?

Teaser do livro Muito Prazer:

Os livros para o público LGBT serão lançadas em 29/8, a partir das 19h30, no Vermont Itaim: Rua Pedroso Alvarenga, 1192, Itaim, São Paulo. Reservas: com Alex, das 10 h às 14 h, pelos 3071-1320 e 3707-7721; com Beth, a qualquer hora, pelo 9-9176-0451. Vendas: a partir do dia seguinte, no site das autoras Litros de Letras.

Todos os Gêneros no Itaú Cultural

Todos os Gêneros – Poética da Sexualidade

todos os gêneros fotos

Até o dia 28 de julho, acontece no Itaú Cultural uma exposição que aborda a diversidade de gênero, uma reflexão por meio da produção de artistas que se dedicam a questionar as mais diversidade da sexualidade humana e suas representações. Assim é a mostra Todos os Gêneros – Poéticas da Sexualidade. A programação é composta de dança, filme, teatro e performance.

Serão apresentados o curta Vestido de Laerte e os documentários Dzi Croquettes Fé e o Arco-Íris – este sobre as igrejas evangélicas inclusivas que aceitam fiéis sem discriminação pela sua orientação sexual.

A Mesa Performática Bizarra vai discutir artes cênicas, gênero e diversidade na cena atual, com a presença dos artistas da mostra Ricardo Marinelli, Silvero Pereira e André Masseno. É mesa porque propõe uma discussão, é performática porque a discussão se constrói cenicamente.

todos os gêneros fotos

O convidado internacional da programação é Javier Contreras, do México, que apresentará dois solos: Pues Sí, No Soy um Bailarín e Pues Sí, No Soy um Héroe. A mostra convida ainda a carioca Helena Vieira e o maranhense Erivelto Viana.

No Domingo da Família, o espetáculo infantil Menino Teresa (Banda Mirim) conta a história de uma menina que resolve, por uma tarde, virar menino. Como em uma brincadeira de caça ao tesouro, a heroína organiza uma expedição, no melhor estilo Indiana Jones, e segue para o quarto dos meninos.

Interessante uma exposição que aborda os mais diversos gêneros e sexualidades, quem saber assim as pessoas podem entender melhor todos os gêneros e respeitar um pouco mais a individualidade de cada um? Super recomendo!

Assista o teaser da Todos os Gêneros:

Fotos de Todos os Gêneros:

todos os gêneros fotos todos os gêneros fotos todos os gêneros fotos todos os gêneros fotos todos os gêneros fotos todos os gêneros fotos todos os gêneros fotos

| SERVIÇO | Todos os Gêneros – Poéticas da Sexualidade
| ONDE| 
Avenida Paulista, 149 – São Paulo/SP
| QUANDO?| De 25 a domingo 28 de /| julho de 2013
| O QUE ROLA?| Dê uma olhada na Programação
|QUANTO?| Entrada Franca [ingressos distribuídos com meia hora de antecedência]
|LUGARES| Sala Itaú Cultural – 219 lugares | Sala Vermelha – 70 lugares

Filme Crô estreia em novembro e já tem teaser

Filme Crô: sucesso de personagem gay

filme crô

Para quem pensou que Crodoaldo Valério, o Crô da novela Fina Estampa havia ido para o limbo dos grandes personagens gays, eis que surge o primeiro teaser do seu filme que estreia em novembro em todos os cinemas do Brasil! O roteiro é do autor da novela, Aguinaldo Silva.

O mordomo e capacho de Tereza Cristina [interpretada pela Christiane Torloni] herda toda a fortuna da megera mas se cansa logo da vida fácil que é ser um milionário e decide encontrar uma nova musa inspiradora para quem possa dedicar sua vida. Deprimido, vai atrás de outra musa inspiradora.

A busca de Crô faz com que entreviste diversas peruas loucas, até que encontre uma nova patroa, qualificada para ser servida, assim como o mordomo Crô fez com sua idolatrada Tereza Cristina.

filme crô

Claro que o Zoiudo, vivido pelo talentoso Alexandre Nero, participaria do filme Crô. Inclusive, agora ele é funcionário da bee! Ok, não sabemos ainda se ele é apenas funcionário, mas seria muito bacana se eles mantivessem aquele tom de humor ácido que prevaleceu na novela.

No início da produção do filme Crô, a atriz escalada para viver a vilã seria a Carolina Dieckmann, mas a atriz precisou desistir do papel para se dedicar a outro projeto internacional, já firmado anteriormente.

Aguinaldo Silva fala de sua criação: ‘Crodoaldo Valério devia ser só uma síntese de todos os “Crodoaldos Valérios” que conheci. Mas, já nos primeiros capítulos tornou-se maior que seu criador, a novela e a própria vida’.

filme crô

O diretor Bruno Barreto também também fala sobre o filme Crô: ‘foi o personagem mais popular da TV no Brasil nos últimos anos porque ele é como todos nós brasileiros: eufórico e melancólico ao mesmo tempo‘.

O filme Crô ainda conta com as incríveis Milhem Cortaz, Carolina Ferraz, Ivete Sangalo, Gaby Amarantos, Ana Maria Braga, Katia Moraes, entre outros.

Confira o teaser do Filme Crô:

Pop Porn – Dias 7, 8 e 9 de junho em São Paulo

Pop Porn – Divirta-se nesse festival

pop porn

Pop Porn, um dos festivais mais interessantes do Brasil está com a 3ª edição marcada! Entre os dias 7 e 9 de junho, na Trackers, no centro de São Paulo acontece esse evento que transita entre as fronteiras da indústria do sexo, cultura pop e arte.

O festival Pop Porn já foi apelidado de Virada Porn, já que seus temas são todos voltados para sexualidade  e tem duração de 48h ininterruptas de programação interessante e sexy ao mesmo tempo. O Festival Pop Porn é um evento que celebra o sexo por meio de filmes, debates, performances, workshops, festa, exposição de arte e até mesmo uma pedalada!

A performance de abertura será comandada pelo The Burlesque Takeover exclusiva aos apoiadores do festival via Catarse e em seguida, a festa CAPSLOCK aberta ao público. Ambas programadas para sexta-feira na Trackers.

O Pop Porn começam às 15h do sábado e termina às 22h do domingo, com muitas projeções de filmes, exposição de artes plásticas, debates, workshops, além de ações interativas envolvendo o público, artistas e organizadores do evento.

Inspirados nos curtas do Bike Smut, um festival de itinerância internacional que celebra as culturas da bicicleta como meio de transporte urbano e a liberdade sexual, a curadoria do Pop Porn adotou o tema ‘Corpo São, Mente Insana‘, para definir o estado de espírito da 3ª edição do festival e que também serviu de inspiração para o designer e artista plástico, Gregui Vinha criar a identidade visual do evento. E para celebrar o tema, a abertura do Pop Porn, será marcada com uma pedalada dos Bike Sexuais partindo da Vila Madalena com destino a Trackers, no Centro de São Paulo.

Eu, Peagá Peñalvez, participarei no Pop Porn com o debate abordando tema: (Des)fazendo o gênero?

Tomando emprestada uma expressão de Judith Butler (desfazer o gênero / undoing gender) a proposta chega a ser ousada. Queremos com esta mesa entrar em uma discussão que há muitos anos preocupa a academia, os movimentos sociais e a sociedade civil de forma mais ampla: o que é o gênero e como ele pode ser entendido e vivenciado. O princípio norteador é de que gênero é constantemente construído e pode ser constituído de muitas maneiras, não sendo, deste modo, algo dado ou essencial. Mas como ele é feito, desfeito e refeito?

Se você quiser conferir o restante da programação completa, só se jogar aqui!

Confira o que rolou no Pop Porn 2012:

Festival PopPorn
D
e 07 a 09 de junho de 2013 @ Trackers
Rua Dom José de Barros, 337
| Site | Facebook | Twitter |

Festival Diversidade em Animação

Festival Diversidade em Animação

Festival Diversidade em Animação

Festival Diversidade em Animação acontece entre os dias 18 e 28 de abril no Centro Cultural Justiça Federal. O DIV.A completa 5 anos e apresenta: mostra internacional de animação, estreias, programas especiais de filmografias de animadores importantes na cena mundial, retrospectivas, festas e intervenções. A ilustração do DIV.A 2013 é uma criação do italiano Jacopo Dronio.

O programa especial Barry Purves – Sob a pele reúne os filmes de um dos animadores mais aclamados do mundo, o inglês recebeu 60 grandes prêmios internacionais, incluindo o Grand Prix, Melhor Diretor, Melhor Filme, e nomeações no Oscar e no BAFTA.

O animador brasileiro Luc Figueiredo estará presente durante o Festival Diversidade em Animação para apresentar a sua seleção viril de filmes, e falar sobre a produção da sua animação mais recente, o UFGay, destaque do especial Aminoácidos.

As animações de Richard James doReino Unido têm fortes influências do esporte e da moda, e se cruzam no especial Dickies Shorts.

As estreias estão na Mostra Internacional de Animação LGBT do Festival Diversidade em Animação, comemorar os cinco anos do festival no Brasil, as animações premiadas e as melhores entre 2009 e 2012 serão exibidas na retrospectiva DIV.A 5 ANOS.

Festival Diversidade em Animação

O intervenção DIV.A é o novo espaço do festival que irá apresentar sessões com os DJs Asc Lexx e Vino conectados com a projeção de animações LGBT que rompem as fronteiras e os sentidos do cinema tradicional. E mais tarde, no dia 19 tem Festa Ultralovecats no Espaço Acústica, X TUDO no dia 24 no Galeria Café e Achados e Perdidos no dia 26 no TV Bar.

Esse ano o festival apoia oficialmente a Campanha Nacional pelo Casamento Igualitário. Os comerciais da campanha serão exibidos antes de todas as sessões, além de outras ações que acontecerão durante o festival. O Apoio a campanha vem em um momento em que diversos países como Uruguai, França e Reino Unido estão em vias de aprovar o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo. No Brasil, hoje, casais homo afetivos já podem se casar em cerca de 10 estados da federação. A luta agora é pela aprovação em todo o país. Buscamos ‘os mesmos direitos com os mesmos nomes’ é o slogan da campanha que o Festival Diversidade em Animação apoia.

A mídia é elemento importante na construção de si e das visões do mundo, mas na maioria das vezes ela não ajuda. Quase não mostra referências positivas da homossexualidade, e isso não é por acaso: a mídia é peça-chave na manutenção do status quo, ou seja, do mundo que faz da heterossexualidade algo melhor e mais são do que a homossexualidade. Por isso a importância de um festival como o DIV.A., que dá espaço para mostrar que se pode, sim, produzir pequenas e grandes produções de animação sob a temática da diversidade sexual, com muita qualidade, humor e bom gosto. Convido a todas e todos a prestigiarem’, diz o deputado federal e querido Jean Wyllys.

Quer saber mais sobre o Festival Diversidade em Animação? Confira a agenda do evento!

Está no Rio de Janeiro? Então vá ao Festival Diversidade em Animação! Infelizmente não poderei ir mas se você for e quiser ajudar a equipe do blog Do Que Os Gays Gostamenviar algumas fotos e um breve relato do que aconteceu no festival que publicamos aqui!

Lady Boys em ensaio incrível

Lady Boys: The Girl Got Balls

lady boys

Lady Boys é como são chamados as transexuais na Tailândia. Lá os lady boys são tratados de forma completamente diferente do que aqui no Brasil.

Na Tailândia há respeito com as transexuais, tanto que é considerado o país mais respeitoso com essa parcela da população LGBT, e ainda o país é uma referência em cirurgias de mudanças de sexo. Nossa amiga Lea T fez sua cirurgia lá!

Talvez por isso o fotógrafo alemão Marcus Koppen realizou esse ensaio fotográfico com as lady boys. O fotógrafo disse que ‘espera que as fotos possam, de alguma forma, contribuir para uma melhor aceitação no resto do mundo‘.

O projeto The Girl Got Balls percorre vários festivais internacionais e inclusive ganhou o New York Photo Awards! Uma vitória não apenas para o fotógrafo mas para toda a comunidade LGBT mundial.

Ensaios com essa magnitude e já com prêmios importantes mostram que parte da população tem interesse em entender um pouco mais sobre nosso universo gay, que estão dispostos a compreender e respeitar. O mundo não é feito apenas de Felicianos, Malafaias e Bolsonaros, há muitas pessoas que respeitam nossa sexualidade.

Aqui em nosso blog temos uma coluna feita especialmente para as transex, chamada TRANSformando, escrita pela brilhante @BechaMá, abordando muito sobre identidade de gênero, machismo e tantos outros assuntos que giram em torno da transexualidade.

Acredito muito na importância desse tipo de trabalho. Mostrar a realidade não apenas de gays, lésbicas e bissexuais mas de todo o universo gay, talvez assim possamos tirar um pouco do estigma que nos perseguem durante todos esses anos e mostrar que somos tão comuns e normais quanto qualquer outra pessoa.

Quem sabe um dia as pessoas possam olhar para o próximo sem julgamentos, vendo no seu semelhante apenas um reflexo de si mesmo  e com diferenças que nos tornam únicos mas iguais.

lady boys lady boys lady boyslady boyslady-boys-5 lady-boys-6 lady-boys-8lady-boys-9

[Vi lá no Hypeness]

Musical: O Rei Leão no Brasil.

O Rei Leão chega ao Brasil

O Rei Leão

Um dos espetáculos mais esperados e mais emocionantes, o Rei Leão, começa a ser exibido no Brasil no dia 28 de março, no Teatro Renault, em São Paulo.

Após acumular mais de 19 produções internacionais, O Rei Leão chega ao Brasil produzido pela TIME FOR FUN, empresa responsável por grandes shows internacionais no território brasileiro.

Quem diria que o filme viraria uma produção de teatro com tantas montagens internacionais não é mesmo? Até entendemos o motivo, a história é linda, as músicas incríveis e a qualidade do desenho impecável! Impossível não gostar do filme e agora, teremos o musical!

Contando com a direção de Julia Taymor, a mesma diretora do espetáculo na Broadway em 2006, produção de Thomas Schumacer (presidente da Disney Theatrical Productions) e a autoria das canções do musical na versão brasileira por Gilberto Gil.

A produção brasileira contará com a participação de alguns atores sul-africanos como a atriz sul-africana (e ex-atriz da turne nacional) Phindile Mkhize no papel da babuína Rafiki.

Versão brasileira da música “He Lives in You”

E quem não se lembra da primeira vez que assistiu O Rei Leão nos cinemas, confesso estar um tanto ansioso para a estreia do musical no Brasil.

Lembrando que além do primeiro filme tem a continuação com os filhos de Simba e Nala no segundo filme e no último contando como o Timão e Pumba se conheceram!

Será emocionante poder reviver um pouco da infância e se entregar a essa historia de amor e ódio, onde o amor sempre vence no final – suspiros!

Já estou estocando algumas caixinhas de lenço, pois será impossível não se emocionar, te encontro na estreia.

Os ingressos para a produção brasileira já se encontram a venda!

O Rei Leão é uma experiência rara de teatro … O espetáculo musical é inteligente, extravagante com um propósito – e um coração … A admiração nunca para.
Associated Press

  Elenco Brasileiro de O Rei Leão 

Leia também: