facebooklikebutton.co

Costa Rica um paraíso

Costa Rica um dos países mais gay friendly das Américas! Leia Mais >>>

Gaycast #!

DQOGG também em áudio! Leia Mais >>>

 

Casamento Gay finalmente é aprovado na Espanha

Casamento gay, agora uma realidade dos espanhóis

Casamento Gay Espanha

O casamento gay foi pelo Tribunal Constitucional ontem, dia 6 de novembro onde rejeitou um recurso apresentando em 2005 pelo Partido Popular que é contra essa lei.

O tribunal legitimou o casamento gay de mais de 25 mil casais gays desde 2005 com 8 votos a favor e apenas 3 contra.

O Partido Popular [PP] afirmava que a lei que regula o casamento gay desnaturalizava ‘a instituição básica do casamento‘ da forma que é entendida até o momento e que enfraqueceria o artigo da Constituição Espanhola ‘o homem e a mulher têm direito a contrair matrimônio com plena igualdade jurídica’.

O ministro da Justiça, Alberto Ruiz-Gallardón, que o recurso apresentado pelo PP criou-se uma dúvida sobre se a união entre pessoas do mesmo sexo podia ser chamada de casamento ou se infringia a Carta Magna da Espanha.

Entendo pouco sobre a Carta Magna da Espanha, mas acredito que deve constar em algum lugar algo falando que todos os cidadãos são iguais perante a lei e o casamento não é nada além disso. Casamento Religioso é OUTRA história e não tem nenhuma relação com a instituição casamento apesar de todo mundo, inclusive no Brasil, confundir as coisas.

A comunidade gay espanhola comemorou:

Casamento Gay Espanha

Agora temos que encarar esta decisão sem dramatismos. Enterramos um doloso e oneroso recurso contra nossos direitos mais fundamentais e os de nossas famílias. Com a igualdade ganhamos todos’,  diz Rafael Moral, secretário-geral da COLEGAS [Confederação Espanhola de Associações de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais]’.

Claro que os religiosos chatos de plantão e o povo que não tem louça em casa pra lavar já caiu matando em cima da decisão do tribunal, mas independente disso é preciso reconhecer que todo cidadão tem o pleno direito de exercer sua sexualidade e o Estado não pode interferir nessa aspecto de forma nenhum.

Muito menos diferenciar seus cidadãos e delegar direitos para uns e negar o de outros. Isso chama-se liberdade. Até porque ninguém é obrigado a aceitar nada do que o outro faz, mas tem o dever de RESPEITAR as ‘escolhas‘ de seus semelhantes. Se há amor faz diferenças o sexo da pessoa com quem iremos casar?

Decidi. Sou neto de espanhol e quero casar na Espanha e vestido de toureiro! Agora só falta achar o marido, a parte mais complicada.

Deixe uma resposta